Publicado por: Prynce H. | 29/06/2009

Biografia – Lorys

Loris - casal

Loris - casal

Pássaros ágeis de cores berrantes. Um observador mais desavisado definiria um Lory como um Papagaio mais colorido e agitado, ou como um Periquito exótico. Estaria enganado. Apesar das semelhanças com Papagaios e Periquitos, o Lory tem um jeito todo próprio de ser, e outros encantos para agradar ao criador.

A língua é em forma de brocha ou escova, mais comprida que o normal. O bico, embora frágil, é bem afiado. São ativos, “elétricos”, gostam de voar e vivem na copa das árvores, e raramente descem ao solo. Características como estas, além da viva coloração da plumagem, colocaram os Lorys numa subfamília zoológica especial, chamada Loriidae, dentro da família dos Psitacídeos. É que, apesar do porte físico bastante parecido com os outros membros da família, como os Papagaios e Periquitos, os Lorys têm hábitos e caracteres muito particulares.

No seu habitat natural, que compreende toda a região da Oceania, alimentam-se de pólen das plantas. São encontrados tanto nas pequenas ilhas como em territórios maiores, como Austrália, Nova Guiné e Ilha do Bornéo, onde os bandos fazem pequenas viagens acompanhando a florada das árvores.

A subfamília Loriidae conta com 10 gêneros diferentes, subdivididos em cerca de 60 espécies. As subespécies são inúmeras. Basta dizer que só numa das espécies do Gênero Trichoglossus, registram-se 25 subespécies. Os memores Lorys conhecidos pertencem ao gênero Vini (alguns não passam de 19 cm), enquanto a variedade Negro, do gênero Chalcopsita atinge os 32 cm.

Começaram a ser criados em cativeiro no final do século XIX, na Europa. Carlos Keller, proprietário de uma das grandes coleções do Brasil, com sessenta exemplares de 25 variedades, em Pirassununga, SP, mostra-se otimista com a situação do Lory no país. Segundo ele, o pássaro começou a ser mais difundido a partir dos anos 60. O problema é que são aves caras, que dificilmente se encontram no mercado. A variedade Arco-íris, do gênero Trichoglossus, é vendida ao preço de Cr$ 70 mil o casal. Já um casal de Lory do rabo Comprido (gênero Charmosina) atinge cerca de 400 mil cruzeiros.

A saúde, em cativeiro, também não é muito resistente a doenças, por isso a sua manutenção requer atenção ao criador, como exames de fezes trimestrais. Outra dificuldade é o acasalamento. Acontece que, salvo em poucas espécies, não se consegue distinguir o sexo do Lory. Usa-se, nos EUA, o método da laparoscopia, que consiste em examinar o interior do corpo da ave por meio de uma fibra ótica. Há criadores que, por uma espécie de intuição, conseguem distinguir o macho da fêmea, mas não há sinais aparentes, assegura Carlos Keller. Como deve-se manter um par em cada viveiro, o jeito é ir arriscando até que se forme um casal.

Para perceber isso, o criador deve observar a inexistência de ovos (no caso de dois machos) ou ovos em excesso (duas fêmeas) pois pelo comportamento das aves, ele nada notará. Dois Lorys do mesmo sexo agem como se fossem um casal de namorados.

Com tantos custos e cuidados, a criação é compensadora. Além das inúmeras combinações de cores, o criador pode observar o belo porte, a elegância e agilidade nos movimentos. Os Lorys voam muito nos viveiros. E, apesar de não aprenderem a falar como Papagaios, podem ser amansados a ponto de pousarem na mão do dono.

Anúncios

Responses

  1. Prezado Senhor

    Estou muito interessado em comprar uma cacatua de crista amarela macho mancinha.
    Eu moro no Brasil.
    Agora liberou a entrada de aves vindas de outros paises, ficando mais facil a entrada das aves no Brasil, sendo autorizada pelo IBAMA (Orgão do Governo que autoriza a entrada da ave no Brasil).
    Fico no aguardo de uma resposta.
    Muito Obrigado.
    Silvio Jamil Quinaglia


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: